Se está a pensar solicitar um crédito torna-se fundamental, averiguar a taxa de esforço efetiva que vai suportar, para que não entre em situações financeiramente complicadas.

Sabe como calcular a taxa de esforço?

A taxa de esforço calcula-se utilizando a seguinte fórmula:

Taxa de esforço = ((Encargos Financeiros Mensais / Rendimento(familiar)) x 100

Ou seja, a taxa de esforço corresponde à percentagem do rendimento familiar destinada ao pagamento da(s) prestações de crédito(s) que tenham sido contraídos.

Uma taxa de esforço elevada, significa que grande parte do rendimento se destina a pagar os encargos com empréstimos bancários.

Representando os encargos com créditos bancários apenas uma parte das despesas mensais, já que existem outras despesas como água, luz, transportes, alimentação, entre outras, que acrescem às despesas com os créditos bancários. Sendo assim, considera-se que  35% será o peso (em percentagem) ideal, que o cliente pode assumir com créditos, por forma a ter capacidade financeira para fazer face às restantes despesas mensais. Especialistas aconselham os 35%, como o cenário ideal, contudo nunca  deve ultrapassar os 50%.

Faça as contas à sua taxa de esfoço na hora de contrair um crédito.

 Dicas de poupança:

  • Reorganize o seu orçamento familiar: Avalie as suas despesas , atue sobre o que pode reduzir, como por exemplo: água, luz, gás, alimentação, combustível, entre outras.
  • Planifique, transfira o seu crédito habitação : Diminua os encargos com os seus créditos.
  • Consolide os seus créditos: Agregue os diversos créditos num só, conseguindo uma taxa de jura mais benéfica, bem como um único pagamento.

Ajudamos a reorganizar a sua vida financeira. Procure o nosso parceiro DS Intermediários de Crédito Viseu Qta Del Rei.

Partilhe esta informação

Deixe um comentário