O que são intermediários de crédito?

Julho 23, 2020 0 Por admin

Para solicitar um crédito pessoal, à habitação ou até um cartão de crédito, é possível fazê-lo tanto através dos bancos tradicionais como dos chamados intermediários de crédito. Existem mais de 4 mil entidades deste género em Portugal, que apareceram para facilitar a vida aos consumidores nos pedidos de empréstimo quando estes pretendem conhecer as várias soluções do mercado para o seu perfil. Saiba em que consistem e como não ser enganado.

O que define os intermediários de crédito?

Os intermediários de crédito são entidades que auxiliam os consumidores a encontrar soluções de crédito, propondo e apresentando contratos, podendo ainda celebrar esses mesmos contratos em nome da instituição que concede o financiamento.

A prestação de serviços de consultoria – através dos quais os intermediários de crédito ajudam os clientes a escolher as melhores soluções de forma personalizada – também é uma das competências que faz parte deste tipo de entidades.

Em suma, a intermediação de crédito mais não é do que o ato de uma determinada entidade de tratar de um processo de crédito pelo consumidor, ajudando-o a recolher toda a documentação necessária e tratando de tudo o que é preciso, não sendo, no entanto, o intermediário de crédito quem concede o financiamento.

Quais as vantagens de se recorrer a intermediários de crédito?

#1 – Obtenção de melhores condições

Por estarem dedicados a recolher várias propostas de empréstimo para os consumidores, os intermediários de crédito acabam por fazer com que estes consigam melhores condições.

Por exemplo: se anda à procura do melhor financiamento para comprar casa, o que um intermediário de crédito fará assentará em analisar todo o mercado conforme os dados que conceder (referentes ao valor do imóvel, ao LTV, ao prazo do empréstimo, ao rendimento dos titulares, etc.) para lhe apresentar as condições que diversas instituições financeiras possuem para o seu perfil.

Desta forma, conseguirá, no caso de um crédito habitação, escolher a proposta com o melhor spread e TAEG.

#2 – Poupanças consideráveis de tempo e dinheiro

Por eliminar a necessidade de os consumidores se terem de deslocar fisicamente a diversos bancos e/ou instituições financeiras, os intermediários de crédito acabam por também ser uma forma de poupar simultaneamente tempo e dinheiro.

#3 – Celeridade no processo

Uma vez que os intermediários de crédito já estão habituados a lidar com pedidos de empréstimo nos bancos e conhecem todas as etapas, o processo acaba por torna-se mais rápido do que se fosse o consumidor a tratar de tudo sem qualquer apoio.

#4 – Ajuda personalizada e contínua

Tem dúvidas ao longo do processo? O banco pediu-lhe um determinado documento (como a declaração de IRS, por exemplo) que não sabe como obter? Qual é a data em que saberá se o empréstimo foi aprovado?

Todas estas questões são facilmente respondidas por um intermediário de crédito, que lhe prestará um acompanhamento personalizado ao longo de todo o processo até que o pedido esteja aprovado e que obtenha efetivamente o montante que solicitou.