Há empresas a oferecer créditos ilegamente. Só em março apareceram cinco

Julho 20, 2020 0 Por admin
O Banco de Portugal lança novo aviso sobre entidades que se fazem passar por intermediários de crédito. Há listas que podem ser consultadas.
Sinal vermelho para quem se faz passar por uma entidade que podem conceder ou intermediar crédito. O Banco de Portugal lançou, no último mês, cinco alertas sobre entidades que estavam a prestar serviços não autorizados nesta área. Dois deles foram nos últimos dois dias. Há formas de saber quem é que tem luz verde do supervisor para atuar nesta área. É possível consultar quando tem dúvidas.
 
O aviso foi deixado esta sexta-feira, 3 de abril, e diz respeito a uma entidade que promete encontrar compradores para empresas e tratar de financiamentos. Só que são serviços que não pode prestar.
 
“O Banco de Portugal adverte que a suposta entidade que tem vindo a atuar através do site https://interfin.wixsite.com/interfin, não está habilitada a exercer, em Portugal, qualquer atividade financeira reservada às instituições sujeitas à supervisão do Banco de Portugal, nomeadamente, a intermediação e a consultoria sobre contratos de crédito”, aponta o comunicado do supervisor.
 
No dia 2 de abril, o alerta foi outro: “O Banco de Portugal adverte que a suposta entidade que atua através do endereço de correio eletrónico “claudia1.kappeler@gmail.com”, não se encontra habilitada a exercer, em Portugal, qualquer atividade financeira reservada às instituições sujeitas à supervisão do Banco de Portugal, nomeadamente, a concessão de crédito, a intermediação de crédito e a prestação de serviços de consultoria relativamente a contratos de crédito”.
 
“Creditos Investismentos”,”creditoparticulares@outlook.pt” e “SF-Soluções Financeiras” foram as anteriores visadas em comunicados do supervisor como não podendo fazer intermediação de crédito.
 
Estas são atividades que só podem ser prestadas por entidades autorizadas – no ano passado, tinham sido feito oito avisos pelo Banco de Portugal sobre atividades que estavam a ser feitas de forma irregular. São alertas que chegam da autoridade da banca quando há uma paralisação económica que deverá vir engrossar a lista de desempregados e trazer dificuldades financeiras a famílias e empresas.
 
O Banco de Portugal tem uma página com a referência das entidades que já foram alvo de avisos de que não estão habilitadas a atuar em Portugal na área de crédito. Qualquer pessoa que queira serviço de crédito não pode, portanto, recorrer a estas entidades.
Nos comunicados que faz sobre o tema, o supervisor alerta que tem listagens com as entidades que quem podem exercer estas atividades específicas. Há uma lista com os que estão autorizados a fazer a mediação de operações de financiamento (por exemplo, stands de automóveis). E há depois os bancos que, entre as várias atividades financeiras que prestam, também podem fazer essa intermediação.