Formas de poupar

PorABC do Crédito

Formas de poupar

Formas de poupar para estudantes:

  • Faça uma lista de compras: ao fazer compras com uma lista, não esquece o que necessita, e tendencialmente não compra mais do que realmente lhe faz falta.
  • Seja seletivo no tipo de atividades de lazer: ter uma vida social ativa é importante, contudo deve estabelecer prioridades, bem como limites para os seus gastos. Defina um orçamento e cumpra-o com rigor!

Seja seletivo nos saldos ou promoções: não compre o que não necessita, muito menos o que não vai utilizar. Pode ser uma tentação, e o nosso cérebro induz-nos muitas vezes em gastos compulsivos, por entender que se trata de uma “pechincha”, cuidado!

Compre efetivamente o que pode, e o que sabe que realmente utilidade.

Tenha um fundo de emergência: por mais irrisório que pareça o valor que está a poupar, poupe! Como diz a velha expressão “grão a grão enche a galinha o papo”. Por menor que seja o seu fundo de emergência, poderá tornar-se útil em diversas situações da sua vida.

  • Invista: ainda que pareça cedo para o fazer, e a vontade de consumir prevaleça, lembre-se que há produtos financeiros que não exigem grande investimento, mas com retorno financeiro (rendimento), podendo juntar esse rendimento, para posteriormente aumentar o seu investimento.
  • Use cartões de desconto: ao ser estudante tem vantagens com alguns cartões, por isso, quando fizer uma compra veja quais são as vantagens dos mesmos e quando pode usar. Mesmo assim, é preciso ter cuidado no seu uso para não cair na tentação de estar sempre a comprar.

 

Formas de poupar para adultos:

  • Defina uma meta para a sua poupança: traçar uma meta, bem como estipular uma data para a sua concretização, exige de si um compromisso, que se torna crucial, para atingir os objetivos financeiros a que se propõe.
  • Tenha uma conta destinada para poupança: torna-se mais fácil se tiver uma conta destinada exclusivamente às suas poupanças, pois assim não se deixará levar pelo descontrolo, uma vez que ao ter o valor disponível na sua conta à ordem, poderá facilmente induzir-se num consumismo desnecessário, só pelo facto de o dinheiro parecer facilmente disponível.
  • Renegocie contratos de serviços: pelo menos, uma vez por ano, deve procurar rever todos os contratos que tem, aos quais estejam associados a custos fixos, uma vez renegociados podem ser alvo de redução face aos montantes atuais cobrados, tais como (eletricidade, gás, internet, etc.).
  • Reajustar pequenos hábitos consumistas diários: podem parecer insignificantes, mas somados verá que o seu peso no seu orçamento pessoal ou familiar não é imaterial. Por muitos designados como “gasta formiga”, que sem se aperceber eles assumem um peso elevado nas suas despesas.
  • Tenha cuidado ao usar cartões de crédito: efetivamente são um meio de pagamento, contudo devem ser utilizados com ponderação, e quando estritamente necessário. Tenha apenas um cartão de crédito, já que os custos associados à sua contratação podem ser relevantes no seu orçamento, e o facto de ter vários pode conduzi-lo a um descontrolo nas suas utilizações.
  • Reveja os contratos de crédito: analise, pois, efetivamente pode vir a poupar nos créditos que tem atualmente, ou nos que possa vir a ter!

A título de exemplo uma Transferência do seu Crédito Habitação, pode traduzir-se numa efetiva poupança mensal.

Uma Consolidação pode igualmente proporciona-lhe uma unificação dos seus créditos, bem como uma poupança efetiva, no caso de ter vários créditos.

Pare para pensar e peça ajuda gratuita de um Intermediário de Crédito, certamente não sairá a perder. Tudo será tratado por ele, sem que tenha de despender tempo seu.

Recorra ao trabalho especializado do nosso parceiro DS Intermediários de Crédito Viseu Quinta del Rei.

Sobre o autor

ABC do Crédito administrator

Deixe um comentário